menino africa

Marketing de Causa

É bem provável que você nunca tenha ouvido falar em marketing de causa, mas faz parte da estratégia de responsabilidade social das empresas. Mas o que é isso?

Consiste em uma prática de comunicação que liga uma empresa privada a um organismo, com o objetivo de promover um produto onde uma parte do benefício será revertido à causa defendida pela empresa. E não tem nada a ver com filantropia!

Pode parecer um pouco complicado no começo, mas mais simples do que você pode imaginar.

Nesse artigo, vamos explicar em detalhes o que é, por que é importante e muito mais.

O que é marketing de causa?

Como já foi falado acima, o marketing de causa não se trata de filantropia, e sim quando duas empresas se associam a longo prazo para promover um produto destinado a uma boa causa.

Em outras palavras, é um tipo de marketing que associa uma empresa com fins lucrativos a se associar a uma organização sem fins lucrativos onde cada parte receberá vantagens.

Hoje em dia, as empresas já não se contentam apenas em vender produtos de boa qualidade, a um bom preço e oferecer um bom atendimento aos seus clientes. Seus funcionários e clientes desejam fazer negócios com empresas cujos valores ultrapassam os interesses comerciais.

Cerca de 84% dos consumidores estão mudando seus hábitos de compra e preferem escolher um produto ou serviço de uma empresa que esteja engajada socialmente.

Veja um exemplo: a parceria feita entre a Pampers e a Unicef. O objetivo era eliminar o tétano em bebês. E assim, para cada pacote de fralda vendido, um determinado valor era direcionado para financiar a vacina contra o tétano. Graças a essa parceria, milhões de recém-nascidos foram salvos.

Por que o marketing de causa é importante?

Em primeiro lugar, a ajuda oferecida a outras pessoas importa muito para os clientes, onde a maioria deles tem uma imagem positiva de uma empresa que apoia uma boa causa.

A associação de sua empresa com organismos sem fins lucrativos demonstra aos clientes a sua sensibilidade à causa, e que você dedica tempo e dinheiro necessários para fazer parte.

E hoje, está mais do que comprovado que as pessoas estão preferindo comprar produtos de empresas que pensam em algum tipo de ajuda e defendem uma ideia.

Saiba que uma empresa mais humanizada é capaz de criar uma relação muito mais forte com seus clientes, fortalecendo ainda mais a sua marca no mercado. Isso porque os consumidores estão cada vez mais exigentes e preocupados em saber qual o impacto que uma determinada empresa tem na sociedade. Seja em questões ambientais, em olhar com mais atenção a população mais carente e se realmente está cumprindo seu papel de responsabilidade social.

Como começar a aplicar o marketing de causa na minha empresa?

Antes de você se lançar nesse novo mundo do marketing de causa, é importante estar atento a algumas questões:

1.Sua causa deve estar alinhada com os valores de seu público alvo

Na verdade, você deve escolher uma organização cuja causa esteja de acordo com os próprios valores da empresa e consequentemente, de seus clientes.

Assim, o cliente tem a sensação de que também está defendendo a causa, e isso é ótimo para a reputação da sua marca.

2.Deixar tudo claro

Tudo o que sua empresa fizer, deve ser feito de forma totalmente transparente, como se fosse uma prestação de contas ao seu cliente.

Por exemplo, mostrar o valor que foi direcionado para aquela causa. Isso gera mais credibilidade ao seu negócio.

3.Escolher os canais de divulgação

Tenha em mente que seus clientes ou potenciais clientes precisam saber o que sua empresa está fazendo, por isso que escolher os canais certos de divulgação é tão importante.

Hoje, nada melhor do que as redes sociais, mas leve em consideração quais os canais mais acessados por sua audiência.

E lembre-se sempre de não colocar conteúdos apelativos, pois isso não traz uma boa imagem. Pense em conteúdos que despertem o interesse, como vídeos, uma história contando sobre quantas pessoas já foram beneficiadas, etc.

4.Promover eventos

Quando se trata de marketing de causa, uma estratégia que funciona muito é promover eventos e convidar o máximo possível de pessoas a participar.

Você pode fazer a divulgação em redes sociais e quanto maior o engajamento, melhor.

Quais os cuidados ao fazer o marketing de causa

Vivemos em um mundo onde a maioria das empresas pensa em aumentar o lucro, e se você quer realmente fazer um marketing de causa eficaz tem que passar para o seu cliente que a defesa dessa causa não significa se beneficiar, e sim porque acredita.

Muitos consumidores podem desconfiar e até mesmo questionar se a associação da sua empresa com alguma organização seja apenas para se promover, e nesse caso, pode inclusive acabar com a sua reputação.

Tenha em mente que uma marca pode ser reconhecida não apenas pelos seus produtos ou serviços, mas pela imagem que os clientes fazem dela e o valor agregado que podem obter.

Você deve conhecer a Natura, que se solidificou ainda mais quando passou a lutar pela preservação da Floresta Amazônica e usar matérias primas que não agridem o meio ambiente. Isso gerou um maior engajamento de seus clientes, que perceberam que comprando produtos da Natura, também estariam ajudando na preservação da Floresta.

Quais os benefícios do marketing de causa

Lembre-se que o único objetivo do marketing de causa não é promover sua marca, mas atrair clientes que compartilham dos mesmos valores que a sua empresa. Veja a seguir os principais benefícios:

  • Reforçar a cultura de sua empresa e usar isso como argumento de venda;
  • Conquistar mais clientes ao mesmo tempo que está ajudando outras pessoas;
  • Aumento de vendas;
  • Maior interesse de investidores;
  • Aumentar a visibilidade e se destacar dos concorrentes.

E sem falar que clientes que compartilham os mesmos valores de sua empresa, vão começar a se interessar mais pelo que você está fazendo.

Mas é fundamental pesquisar bastante e defender uma causa que realmente esteja de acordo com os valores de sua empresa, e não apenas com o único objetivo de se promover. Caso contrário, o “tiro pode sair pela culatra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *