Whats App Marketing

Você já pensou em integrar o WhatsApp marketing na sua estratégia de marketing? É um aplicativo que conta hoje com bilhões de usuários por todo o mundo, e é algo meio até viciante, onde 58% das pessoas consultam o aplicativo pelo menos 23 vezes por dia.

Em 2014, o Facebook comprou a plataforma e lançou o WhatsApp Business, uma versão para os negócios. E com isso, as empresas podem interagir com os clientes, otimizando as campanhas de marketing e aumentar suas vendas.

E por que não aproveitar e implementar essa estratégia de marketing tão poderosa?

O que é WhatsApp marketing?

A principal estratégia do WhatsApp marketing é que possibilita uma maior interação de uma empresa com seus clientes, de uma forma mais próxima e rápida. E, na verdade, foca menos na publicidade e mais em conselhos, principalmente porque os usuários do aplicativo querem um contato individual e direto.

Com essa estratégia de marketing, as empresas têm como objetivo a fidelização a longo prazo e o aumento das vendas.

E sem falar que as empresas podem tirar todas as dúvidas e questionamentos dos clientes em tempo real.

Dicas para aumentar as vendas com o WhatsApp marketing

Como aproveitar o WhatsApp marketing para conquistar novos prospects e gerar mais leads?

1.Promova sua conta no WhatsApp

Levando em conta as funções oferecidas pelo App e sua taxa de abertura sensacional, cerca de 70%, é claro que vale a pena atrair seus prospects para a plataforma.

Você pode adicionar o seu número de WhatsApp no seu site, blog e redes sociais.

E para convencer os usuários a entrarem em contato, use CTA’s como por exemplo, “entre em contato conosco”, ou “entre em contato de forma personalizada”.

2.Crie grupos de discussão

Com o WhatsApp Business, você pode criar grupos de até 256 pessoas. É possível segmentar seus prospects de acordo com seu perfil, necessidades, etc.

Por exemplo, você pode criar um grupo de discussão com seus clientes mais fiéis para lhes oferecer informações exclusivas, cupons de desconto e muitas outras coisas.

Quando você interage regularmente com um grupo qualificado, isso gera feedback para a sua empresa. E esses retornos permitem melhorar seus próximos produtos, suas campanhas e sua relação com os clientes.

3.Otimizar campanhas

Para atrair clientes potenciais e colocar em prática o WhatsApp marketing, você deve despertar a criatividade e a imaginação de seus potenciais clientes.

Por exemplo, se você organizar um concurso, a condição para participar é enviar uma mensagem para o seu número de WhatsApp. Você também pode lançar uma campanha e oferecer aos usuários uma recompensa que convidarem seus amigos a entrar em contato com você.

4.Melhorar o relacionamento empresa/cliente

O bom atendimento ao cliente é tudo que uma empresa deve fazer, pois ele pode não apenas voltar, mas indicar o seu negócio para mais e mais pessoas.

E como você viu, a taxa de abertura do WhatsApp é de 70%, ou seja, é muito provável que seu cliente abra a sua mensagem.

Agora, se possível, responda o mais rápido possível. Ninguém gosta de ficar esperando.

5.Divulgação de ofertas e promoções

Uma estratégia de marketing bem elaborada e bem pensada, deve considerar usar o aplicativo para divulgar ofertas e promoções.

Já está mais do que comprovado que empresas que fizeram isso, aumentaram muito suas vendas. Mas é importante apenas enviar mensagens para clientes que autorizaram o recebimento.

6.Conteúdo de qualidade

Você já deve ter visto ou mesmo recebido um conteúdo viral e sabe da sua força. E com o WhatsApp marketing, você pode divulgar o seu conteúdo para um grupo enorme de pessoas, mas precisa ser um conteúdo que gere impacto e desperte a atenção instantânea.

A única coisa que é preciso prestar atenção é não enviar apenas conteúdos virais e se esquecer de um conteúdo de qualidade, pois isso pode influenciar negativamente a sua credibilidade.

O seu cliente gosta de receber também conteúdos informativos e que agreguem valor de alguma forma. Você precisa gerar autoridade através do seu conteúdo.

7.Inserir links que direcionem para a sua landing page

Uma estratégia que funciona bastante é quando você envia links que direcionem para a sua landing page ou seu site.

Mas o usuário não vai clicar só por clicar, é importante você mostrar que ele vai ter algum tipo de benefício, como por exemplo, um cupom de desconto ou um e-book gratuito.

Isso aumenta o tráfego do seu site, gerando mais conversões.

8.Criar listas de transmissão

A grande vantagem das listas de transmissão é que você pode enviar a mesma mensagem para mais de um cliente.

Além de otimizar seu tempo, o cliente ao entrar em contato é porque tem realmente interesse e não se preocupe, pois embora seja enviada a mesma mensagem para vários clientes ao mesmo tempo, a sua resposta será direcionada apenas para aquele cliente.

Você conta com diversas ferramentas de WhatsApp marketing para ajudar na automação, na criação de posts, na integração do seu site, por exemplo. Vale a pena investir nessas ferramentas, pois realmente trazem muitos resultados.

Quais os benefícios do WhatsApp marketing?

Veja por que vale a pena investir nessa estratégia de marketing:

  • Aplicativo gratuito;
  • Funciona para vários nichos de mercado;
  • Envio de mensagens em tempo real;
  • Melhora a relação entre empresa e cliente;
  • É possível enviar textos, vídeos, fotos e gifs.

Se você ainda não usa o WhatsApp para o marketing, saiba que é uma das melhores estratégias para solidificar sua marca e fidelizar seus clientes.

Conclusão

Agora que você já sabe o que é o WhatsApp marketing, é o momento de aplicar no seu negócio se o seu objetivo é aumentar suas vendas e fidelizar seus clientes.

O grande diferencial é que a plataforma é gratuita e cabe a você oferecer um conteúdo que gere valor e que chame a atenção dos usuários.

Existem várias ferramentas para otimizar todo esse processo, e realmente trazem ótimos resultados. Só em pensar na quantidade de pessoas que a sua empresa poderá alcançar, já vale a pena começar, e sempre leve em conta que a taxa de abertura de mensagens no WhatsApp é de quase 70%, ou seja, as chances de suas mensagens serem vistas são enormes!

Trade Marketing

Se você tem dúvida sobre o que é trade marketing e para que funciona, saiba que não está sozinho. Muitos profissionais de marketing ainda não conseguem definir muito esse conceito, principalmente porque engloba várias frentes.

É uma estratégia das mais antigas, cujo foco principal está no posicionamento adequado dos produtos, além de estimular a venda nos mais variados canais de distribuição.

Mas não basta apenas organizar os pontos de vendas, estratégias específicas precisam ser aplicadas para gerar os resultados esperados.

Nesse artigo, você vai ter uma ideia melhor sobre o que é, porque é importante, como funciona e muito mais.

O que é trade marketing?

Trade marketing nada mais é do que produtos serem estrategicamente expostos em pontos de venda e em canais de distribuição. Qual o objetivo?

Porque assim os clientes conseguem visualizar melhor, e com isso gerar mais vendas. Ou melhor, criar uma experiência inesquecível para os clientes no ponto de venda.

Por isso que é importante manter um bom relacionamento com os varejistas, para que os produtos possam ser divulgados. E quando essa estratégia é implantada da forma correta, tanto os produtores como distribuidores são beneficiados.

Por que é importante?

Na verdade, o ponto mais importante do trade marketing é aumentar o volume de vendas. E claro que o primeiro passo é fazer uma espécie de parceria com varejistas, para que possam fazer a divulgação das mercadorias.

Agora, vamos supor que a sua empresa forneça produtos de beleza para mulheres, obviamente você vai procurar um distribuidor que possa vender produtos de beleza para mulheres ou que trabalhe com esses tipos de produtos. Você não pode firmar uma parceria com um pet shop, por exemplo.

Além disso, vale considerar também o seu público, para que esses pontos de venda sejam locais que possam interessar a ele. Você precisa conhecer a fundo suas necessidades, como se comportam e como tomam decisões.

E com base nessas informações, é possível alinhar com os pontos de venda.

Conheça os principais objetivos do trade marketing

Além de aumentar as vendas, os outros objetivos do trade marketing são:

1.Fortalecer e solidificar a marca

Qualquer estratégia de marketing tem esse objetivo, que é fortalecer a marca no mercado, e aqui não é diferente. E como fazer isso?

  • Escolher pontos de venda procurados pelo público alvo;
  • Exposição adequada dos produtos;
  • Estar presente em mais de um canal de distribuição;
  • Dividir espaço com concorrentes.

2.Pesquisar para selecionar os melhores canais de distribuição

O foco aqui deve ser escolher um canal de distribuição de acordo com o seu público, isto é, não adianta expor em um local onde sua audiência nunca acessa.

Por isso que antes de selecionar o canal de distribuição ideal para a sua empresa, procure saber onde está o seu público.

Isso permite que você alcance as pessoas certas nos lugares certos com os produtos certos.

3.Pensar como os produtos serão expostos

Não basta apenas colocar os produtos em gôndolas ou prateleiras, eles precisam estar estrategicamente organizados, a fim de chamar a atenção das pessoas.

Uma ideia é oferecer amostras grátis ou algum tipo de promoção, pois isso desperta o interesse dos consumidores.

Quais os benefícios do trade marketing

Mesmo com o surgimento de novas tecnologias e com o crescimento do mercado digital, o trade marketing ainda é considerado como uma das melhores estratégias para:

1.Aumentar o volume de vendas

Esse aumento de vendas não se refere apenas ao produtor, mas também ao varejista, porque no final ambos ganham.

2.Gerar maior visibilidade da marca

Quando mercadorias são expostas, é mais provável que mais pessoas a visualizem, o que por sua vez, gera maior visibilidade da marca.

Mesmo consumidores que ainda não são clientes, é uma chance de passarem a ser. Um bom exemplo disso são as degustações oferecidas em supermercados, que ao experimentar algo novo, existe a possibilidade de a pessoa mudar de ideia e comprar esse novo produto.

3.Tornar-se referência no mercado

Tudo funciona como um processo em cadeia. Quanto mais os seus produtos são visualizados e com o aumento de vendas, é bem capaz de sua marca se tornar referência no mercado.

Mas lembre-se que todos os passos da estratégia de marketing sejam pensados e elaborados para produzir mais resultados.

4.Acompanhar e mensurar os resultados

É importante fazer o acompanhamento constante dos pontos de venda e analisar o que está funcionando ou não.

E com base nos resultados, a empresa pensa então em adotar novas estratégias de marketing para atingir os resultados esperados.

Possibilita também ter uma visão geral do mercado e talvez até pensar em lançar novos produtos.

Para que serve o profissional de trademarketing

Agora que você tem uma ideia melhor o que é trade marketing, veja as principais funções do profissional responsável por essa área:

  • Vender os produtos ao canal de distribuição;
  • Mostrar o produto com a finalidade de aumentar as vendas;
  • Avaliar e acompanhar as vendas;
  • Criar campanhas promocionais;
  • Aplicar estratégias que estejam alinhadas às necessidades dos shoppers.

Como fazer

O primeiro passo é entender como tudo funciona, desde o posicionamento do produto até o perfil dos pontos de venda, passando pelo perfil do consumidor e estratégias usadas pela concorrência.

É fundamental coletar o máximo possível de dados da sua persona, que seria o cliente ideal, como idade, sexo, comportamentos, necessidades, enfim, da mesma forma como qualquer outra estratégia de marketing, onde a figura central é o cliente.

E nada melhor do que montar um bom planejamento estratégico e traçar metas. Um outro ponto fundamental é que os objetivos da empresa estejam sempre de acordo com os objetivos dos distribuidores.

Não se esqueça de mensurar os resultados, até para avaliar se suas estratégias estão funcionando.

Conclusão

Você viu que o trade marketing é basicamente a junção de marketing com vendas, a junção de uma empresa com canais de venda.

É importante levar em conta sempre o consumidor final, para que os produtos correspondam àquilo que ele deseja e precisa, principalmente pelo aumento crescente da concorrência.

Por isso que as estratégias devem ser aplicadas de forma assertiva para que os pontos de venda atraiam a atenção dos consumidores.

Mas a partir do momento que uma empresa mantém boas parcerias, tanto o produtor como distribuidor serão beneficiados com o trade marketing.

Pesquisa de Marketing

Você sabia que a melhor maneira de construir sua base de dados é através da pesquisa de marketing?

Isso porque além de fornecer mais informações sobre a sua empresa, permite conhecer mais o seu público. E com esses dados em mãos, é muito mais provável que os clientes confiem mais na sua marca, melhorando bastante sua reputação.  

Na verdade, esse conceito é mais geral e por isso preparamos esse artigo, onde você vai saber na prática o que é, qual a importância e muito mais!

O que é pesquisa de marketing?

A pesquisa de marketing faz uma ligação entre empresa e cliente, que é fundamental para qualquer estratégia de marketing. Por meio dela, você consegue detectar o que funciona e o que não funciona no seu planejamento e assim, otimizar suas ações.

E hoje, com o avanço da Internet, essas pesquisas se tornaram muito mais fáceis, e a partir dos resultados, as tomadas de decisões são muito mais assertivas.

Um outro ponto importante é que você também encontra maneiras mais efetivas de entrar em contato com a sua audiência.

Quais são os diferenciais da pesquisa de marketing

A pesquisa de marketing pode ser muito benéfica para as empresas. Veja como a sua empresa pode se beneficiar:

  • Encontrar novos nichos de mercado: é possível encontrar áreas pouco exploradas e ótimas oportunidades;
  • Avaliar suas estratégias de marketing: com base nos dados, além de avaliar suas estratégias, você pode melhorar todas elas;
  • Conhecer mais profundamente sua audiência: a pesquisa fornece informações mais precisas sobre sua audiência;
  • Acesso a informações relevantes;
  • Geração de conteúdo: os dados coletados ajudam na produção de conteúdo mais qualificado;
  • Construção de autoridade e se tornar referência no seu nicho de mercado;
  • Saber o que seus concorrentes estão fazendo e se destacar deles;
  • Conhecer o mercado: médias de preço e segmentação de consumidores.

Talvez o maior diferencial seja que as pesquisas de marketing permitem que você tome decisões mais assertivas e alinhadas com os objetivos da empresa, e assim, otimizar todo o seu processo de marketing.

Pesquisa de marketing X Pesquisa de mercado

Provavelmente você pode estar pensando que pesquisa de marketing e pesquisa de mercado são a mesma coisa, mas não são.

A pesquisa de mercado se concentra em saber qual a opinião de consumidores sobre determinado produto ou serviço, além de obter mais informações sobre o negócio e a concorrência.

Esse tipo de pesquisa ajuda a identificar se vale ou não a pena investir em determinado nicho de mercado, quais os produtos saturados, ou seja, como está o mercado no seu segmento.

Por outro lado, as pesquisas de marketing são baseadas principalmente nos comportamentos dos consumidores, em qual público focar e alinhar estratégias para conquistar mais clientes e assim, melhorar os resultados.

Conheça os tipos de pesquisa de marketing

Dependendo dos seus objetivos e do que está procurando, saiba que existem vários tipos de pesquisa de mercado:

1.Exploratória

Como o nome já diz, é um tipo de pesquisa que explora algo que ainda não é conhecido ou uma pergunta que ainda não tem uma resposta.

2.Descritiva

Através da descrição detalhada de um problema, é possível encontrar uma forma de resolvê-lo.

3.Explicativa

O principal objetivo é procurar uma explicação para o problema.

Com base nessas pesquisas, é possível verificar se os consumidores estão satisfeitos com o seu produto, suas reações e comportamentos, e a partir daí tomar decisões para encontrar soluções para problemas relacionados à empresa.

Por que uma empresa deve fazer uma pesquisa de marketing?

Quando uma empresa faz uma pesquisa de marketing, ela tem como antecipar problemas, detectar oportunidades no mercado, e dessa forma, ser mais proativa em suas ações. E é exatamente através dessas pesquisas que é possível obter dados mais precisos. E na maioria das vezes, ela faz a pesquisa justamente para isso: verificar um problema ou possível oportunidade dentro da empresa.

Geralmente, o objetivo de iniciar uma pesquisa varia de empresa para empresa. E uma vez que se identifica um problema ou oportunidade, é necessário pensar em estratégias para encontrar uma solução.

Uma outra questão é que possibilita conhecer mais o perfil dos consumidores, o que pode auxiliar em toda a sua estratégia de marketing, por exemplo, entender como melhorar seus produtos ou serviços para atenderem às necessidades de seus clientes.

Se você trabalha com marketing de conteúdo, saiba que pesquisas de marketing facilitam a geração de leads para sua empresa.

Também é benéfica para o marketing digital, pois aumenta a chance de atrair clientes potenciais, melhorar o tráfego, alavancar as taxas de conversão e a visibilidade.

Como fazer?

Na verdade, tudo depende do objetivo pretendido pela empresa, mas veja aqui algumas dicas de como fazer uma pesquisa de marketing:

  • Identificar um problema ou oportunidade;
  • Montar um planejamento, definindo cronograma, objetivos, escolha da equipe, etc;
  • Definir quem vai fazer parte da pesquisa;
  • Determinar o método da pesquisa;
  • Divulgação do resultado da pesquisa;
  • Analisar os dados coletados;
  • Divulgação do relatório;
  • Acompanhar os resultados.

O ideal é contratar profissionais habilitados em pesquisas, pois assim você não corre o risco de omitir nenhum dado e melhor, pensar em estratégias de acordo com o resultado da pesquisa.

Isso é o que garante o sucesso de uma campanha, pois pode ser direcionada para um público alvo qualificado porque foi elaborada baseada em uma base precisa e sólida de dados.

Conclusão

Você acabou de ver por que a pesquisa de marketing é importante, independentemente do segmento e tamanho da empresa. Além de todos os fatores citados acima, através dessas pesquisas permitem que você identifique quais melhores canais para investir: redes sociais, e-mail, conteúdos em sites, etc.

Também fornecem dados de seus clientes atuais e como se comportam em relação à sua marca, o que é fundamental para fidelizar os clientes.

Então, vale a pena investir em pesquisas de marketing para desenvolver estratégias que visem o crescimento de seu negócio, principalmente porque são baseadas em dados reais do mercado.

E lembre-se sempre que é através dessa pesquisa que você vai auxiliar sua equipe na tomada de decisão.

Neuro Marketing

O que leva os consumidores a comprar? Como fazemos as nossas escolhas? O neuromarketing pode ajudar a responder a todas essas perguntas.

Ele consiste na aplicação da neurociência ao marketing e à comunicação, onde o objetivo é compreender melhor os comportamentos dos consumidores tomando como base a identificação dos mecanismos cerebrais que interferem no momento de uma compra ou em um anúncio publicado.

É como se você mapeasse o processo de compra dentro do cérebro do consumidor.

Nesse artigo, você vai entender mais o que é, por que é importante e muito mais!

O que é neuromarketing?

Praticado principalmente no campo da publicidade, o neuromarketing é a combinação das neurociências e de técnicas de marketing. Ele permite compreender, graças às atividades do cérebro, as emoções dos consumidores e seu comportamento no momento da compra.

Observa-se as reações do cérebro e as áreas associadas quando a pessoa é exposta a mensagens publicitárias, o que possibilita identificar as reações emocionais e a eficácia de um anúncio, de uma marca ou de um produto.

Muitos estudos já mostraram que os comportamentos de compra não dependem apenas do lado racional das pessoas, mas também pelos atos inconscientes determinados pelas emoções.

O cérebro humano seleciona as publicidades as quais ele é mais sensível, e apaga quase que automaticamente as outras.

Tenha em mente que neuromarketing não é uma estratégia de marketing e sim uma forma de compreender melhor o comportamento das pessoas através do funcionamento do seu cérebro.

Conheça como surgiu o neuromarketing

O termo neuromarketing surgiu no início dos anos 2000 e resultou de uma pesquisa feita por um neurologista, Read Montague, na Universidade de Baylor, Texas.

Para analisar as reações do cérebro humano sob a influência das marcas, ele submeteu os participantes a uma ressonância magnética, e aplicou dois testes.

O primeiro teste com com o objetivo de conhecer a preferência entre o sabor da Pepsi e da Coca Cola. O resultado mostrou que os participantes preferiram o sabor da Pepsi. Foi feito um segundo teste, só que mostrando a marca em si, e os resultados mostraram que a Coca foi a preferida.

A conclusão foi que o nome e a imagem de uma marca têm uma influência sobre a percepção dos consumidores.

Do ponto de vista científico e neurológico, observou-se que durante o primeiro teste, quando o consumidor não tinha nenhuma informação sobre os produtos, que uma parte do cérebro era ativada, uma região responsável pelos prazeres imediatos e instintivos.

Já durante o segundo teste, essa parte era desativada.

Entenda como funciona o nosso cérebro

Para ajudar você a ter uma visão mais clara do neuromarketing, vamos ver como funciona nosso cérebro, o qual é dividido em três partes:

  • Cérebro Reptiliano: é a parte responsável por tudo que está ligado à nossa sobrevivência, como a respiração e batimentos cardíacos, sendo ativada por emoções como fome, medo e raiva.
  • Cérebro Límbico: associado ao armazenamento de emoções e ativado por nossos sentidos.
  • Neocórtex: responsável pelas tomadas de decisão.

Então, todos os estímulos externos que recebemos, por exemplo, sons, imagens e cheiros, irão ativar o cérebro reptiliano e o sistema límbico. E no momento de tomada de decisão, o neocórtex vai ser ativado, que é o nosso lado mais racional.

Quando você conhece melhor como funciona o cérebro, é possível pensar em estratégias de marketing que ativem as regiões do cérebro relacionadas às emoções.

Quais são as vantagens do neuromarketing?

A principal vantagem é que através do neuromarketing, as empresas conhecem quais as emoções de seus clientes que levam à compra, e aí podem aplicar estratégias de marketing mais adequadas.

 E assim, elas podem ajustar sua publicidade e seus produtos para atender totalmente às necessidades e desejos de seus clientes.

Aqui é que entram os gatilhos mentais, que são ativados para acelerar nossa tomada de decisão, pois eles agem diretamente no sistema límbico, ou seja, direto nas emoções. É por isso que muitas pessoas não usam o seu lado racional para decidir, e sim o lado emocional.

Como aplicar o neuromarketing no seu negócio

Muitas pessoas acreditam que precisarão investir muito para aplicar neuromarketing, mas existem algumas coisas bem simples que você pode fazer para ativar as emoções de seus clientes. Veja algumas:

1.Uso de imagens

A maioria das pessoas se sente mais atraída por imagens do que por um texto escrito, por exemplo.

As imagens despertam mais o interesse e são captadas e guardadas com mais facilidade. Um bom exemplo disso é o Instagram, onde o apelo visual é enorme e tem a capacidade de influenciar as pessoas de uma maneira muito mais impactante.

2.Uso de cores

As cores também têm um impacto nas nossas reações emocionais. Por isso que você deve prestar muita atenção nas cores que usa no seu site, no logotipo e nos seus produtos.

Não sei se você sabe, mas o cérebro leva segundos para perceber uma cor e já fazem uma avaliação a partir daí, ou seja, as cores também representam um papel no momento de escolha.

3.Gatilhos mentais

Como já foi dito acima, os gatilhos mentais são responsáveis por desencadear nossas emoções.

Existem diversos gatilhos mentais que você pode usar, como o de escassez, o de especificidade, o de urgência, etc. Todos eles irão fazer com que a pessoa aja mais rápido, principalmente porque não quer perder.

4.Técnicas de persuasão

É importante você mostrar ao seu cliente que ele só tem a ganhar com o que você está oferecendo e é você quem tem a solução para ele.

Por isso que existem as técnicas de persuasão, que têm o poder de convencimento. Mas lembre-se sempre que não tem nada a ver com manipulação.

A persuasão se dá de uma forma que o leitor nem percebe que está sendo direcionado a uma compra, o processo acontece de uma forma quase que natural.

Conclusão

Você viu que o neuromarketing não é uma estratégia de marketing, mas sim uma forma de compreender como funciona o cérebro humano no momento de tomadas de decisões e escolhas.

E se você tiver a percepção de saber o que mais influência seu cliente durante o processo de compra, as chances são que seus resultados só melhorem.

Marketing de Serviços

De uma maneira bem simples, marketing de serviços refere-se a um conjunto de estratégias que têm por objetivo final promover a satisfação de seus clientes, mas antes disso, é preciso convencer o cliente a escolher a sua empresa.

Serviço é algo que não pode ser tocado, diferentemente de um produto. O serviço está mais ligado à experiência que uma pessoa teve com ele, por exemplo, um corte de cabelo é um serviço, um curso é um serviço, e por aí vai.

Entenda agora mais como que acontece a estratégia de marketing para serviços, sua importância, os 8 P’s e muito mais.

Entenda o que é marketing de serviços

É bem provável que você já tenha uma ideia do que é marketing de serviços, que consiste em estratégias com a finalidade de promover serviços, mostrando para o cliente que uma determinada empresa tem a solução para o seu problema, necessidade ou desejo.

Da mesma forma que acontece na promoção de um produto, acontece com os serviços, a única diferença é que não são coisas, mas experiências.

E quando essa experiência é positiva, as chances é que aumente a visibilidade da empresa e melhore sua reputação. Por isso que é tão importante!

Quais são os 8 P’s do marketing de serviços

Você já deve ter ouvido falar nos 4 P’s do marketing, mas no marketing de serviços não são 4 e sim 8 P’s. Veja como funciona cada um deles:

Produto

Você pode estar achando estranho falar em produto já que o foco aqui está no serviço. Acontece que se fala em produto pois está se referindo ao valor gerado para o cliente.

Por exemplo, um curso online vai trazer mais conhecimento e aprendizado, ou um novo corte de cabelo vai deixar a pessoa com uma aparência mais jovem. Nos dois casos, gera valor para o cliente.

Preço

No momento de estabelecer o preço, é importante levar em consideração os preços de mercado, o tempo de execução do serviço, o nível do profissional responsável pelo serviço, etc.

Praça

A praça se refere ao local e o momento em que o serviço é disponibilizado.

Por exemplo, um serviço que o cliente encontra dificuldade para encontrar um horário, acaba por afastá-lo e procurar uma empresa que ofereça algo mais rápido.

Promoção

Da mesma forma que o produto, a promoção de um serviço é divulgá-lo, isto é, mostrar para os consumidores que você oferece esse serviço.

Processo

Como qualquer negócio, é importante que a empresa defina como será o processo de entrega daquele serviço.

Palpabilidade

O que seria isso? Seria para o cliente conseguir enxergar como será aquele serviço e onde será realizado.

Pessoas

Para qualquer serviço ser entregue, sempre existe uma pessoa por trás, certo?

E no marketing de serviços, é fundamental qualificar os profissionais, de forma a tornar os clientes mais satisfeitos, o que agrega ainda mais valor ao serviço.

Produtividade

Independentemente de qual seu segmento de mercado, quando se fala em produtividade de serviços significa em oferecer um atendimento de excelência e dentro do prazo.

O resultado disso é gerar mais vendas.

Existem aspectos bem parecidos quando se faz a promoção de um produto, apenas alguns detalhes você precisa estar mais atento, pois a resposta ao serviço é quase que imediata.

Conheça as vantagens do marketing de serviços

Já está mais do que provado que as estratégias usadas no marketing de serviços trazem melhores resultados para a empresa, fortalecem a marca e aumentam a credibilidade e visibilidade.

Confira algumas vantagens:

  • Melhora o relacionamento com o cliente;
  • Um serviço bem executado aumenta as chances de fidelização de clientes;
  • Atrair um público alvo qualificado;
  • Conquistar novos clientes.

Se você perceber, algumas vantagens semelhantes quando se faz marketing de um produto, mas conhecendo bem a sua audiência e seus problemas, é possível direcionar estratégias para solucionar as dores de seus clientes.

E você sabe, clientes satisfeitos compartilham com outras pessoas e podem indicar seus serviços para outras pessoas, trazendo mais lucratividade para seu negócio.

Como colocar em prática o marketing de serviços

O primeiro passo é você contar com uma equipe capacitada e qualificada, por quê? Porque é mais provável que preste um serviço de qualidade, deixando os clientes mais satisfeitos. E é essencial você pensar no seu cliente como protagonista em todo esse processo.

E quando você oferece um bom serviço e seus clientes gostam, o relacionamento entre vocês é fortalecido.

Hoje, com a grande maioria das pessoas fazendo pesquisas online, é essencial produzir um conteúdo atrativo e que desperte a atenção do seu leitor. Isso vai fazer com que melhore o ranqueamento nos motores de busca, e claro, aumenta a probabilidade de contratar o serviço de sua empresa.

Uma ótima estratégia é divulgar em redes sociais, pois o alcance é enorme, mas sempre foque em entregar um conteúdo único e exclusivo.

Outro ponto bem importante é você se diferenciar de seus concorrentes. Para isso, mostre que você oferece algo a mais, de repente um cartão fidelidade e um atendimento personalizado podem fazer diferença no momento de tomada de decisão.

Quando você começar a aplicar o marketing de serviços, não deixe de mensurar seus resultados e assim, ter uma melhor percepção do que ou não funciona. Esse acompanhamento deve ser constante, principalmente quando se trata de serviços.

Existem várias métricas para lhe ajudar na avaliação dos resultados, o que permite visualizar como está sendo entregue o serviço aos seus clientes e como está o desempenho de sua empresa.

Conclusão

Agora que você já sabe como funciona o marketing de serviços e sua importância, é crucial que seja implantado no seu negócio, não importa qual seja o nicho de mercado.

O que importa é agregar valor ao seu serviço, pois isso desperta o interesse de clientes potenciais, o que gera mais rentabilidade e mais conversões.

Preste atenção aos 8 P’s e nunca se esqueça de criar um relacionamento de confiança com seu cliente, pois ele é figura central em todo esse processo.

Lembre-se de elaborar um plano de ação eficaz, com metas estabelecidas e com estratégias alinhadas aos seus objetivos.

Marketing de Relacionamento

Se você está se perguntando o que é marketing de relacionamento, basicamente consiste em todas as ações de marketing que têm como objetivo criar uma relação personalizada e contínua com cada cliente, fazendo o acompanhamento durante sua jornada de compra e o fidelizar.

Você sabe que é bem mais fácil obter alguma coisa de alguém quando você tem uma boa relação com eles.

E para isso, dedique um tempo para se apresentar, fazer com que conheçam você, responder a todas as perguntas, em vez de focar apenas na venda de seus produtos. Nesse artigo, você vai entender melhor como funciona essa poderosa estratégia de marketing e por que é importante para o seu negócio.

O que é marketing de relacionamento?

O marketing de relacionamento foca em desenvolver uma relação de qualidade entre a sua empresa, os seus produtos e a sua marca com as pessoas que são ou se tornarão seus clientes.

Antes de comprar qualquer coisa, o cliente geralmente passa por três fases: conhecer você, gostar de você (desejar seus produtos) e confiar em você. Isso é mais do que necessário para construir uma excelente relação com seus clientes.

E se você pensar bem, hoje nós não compramos apenas produtos, mas nós compramos valores, uma marca, uma história. E a mesma coisa acontece com seus clientes.

Por isso que essa estratégia de marketing se dá com base no relacionamento entre duas pessoas, de forma espontânea e honesta.

Quais as diferenças entre o marketing de relacionamento e o marketing tradicional?

A principal diferença é que o marketing de relacionamento tem como base a personalização da mensagem para cada cliente, estabelecendo uma conversa individual.

Enquanto o marketing tradicional visa atrair um público alvo maior com a mesma mensagem: campanhas de e-mail marketing, anúncios, etc.

Uma outra diferença é que o marketing tradicional é na maioria das vezes direcionado a um objetivo de curto prazo, que é gerar vendas rapidamente. Já o de relacionamento procura criar uma relação e engajar os clientes a longo prazo, principalmente para aumentar a confiança.

E por que é interessante trabalhar assim? Porque é muito menos caro conservar um cliente atual do que conquistar um novo.

Além disso, um cliente que é fiel consome mais regularmente e é um defensor de sua marca, que é o velho marketing boca a boca.

Conheça os principais objetivos do marketing de relacionamento

Os objetivos e as estratégias do marketing de relacionamento se aplicam em torno da aquisição e fidelização dos clientes. Veja agora os principais objetivos:

1.Transformar os visitantes em clientes

Essa estratégia de marketing começa quando seu prospect entra em contato com você pela primeira vez, seja através de um anúncio, uma pesquisa no Google…

E assim, ele começa a criar uma imagem de sua marca, isto é, é criada uma relação.

Ao manter e nutrir essa relação, é possível converter esses visitantes em uma audiência fiel e depois em clientes.

2.Avaliar o nível de interesse dos prospects

Você pode analisar as interações do prospect com a marca e determinar se ele está pronto para passar à ação de compra.

E a partir do momento que você atraiu um prospect qualificado, você pode oferecer uma oferta.

3.Fidelizar

A ideia do marketing de relacionamento não é acabar quando termina um processo de compra, mas sim manter uma relação com cada cliente para obter fidelização e gerar novas compras.

Por isso que é importante estar sempre entrando em contato com eles, dando notícias sobre o lançamento de novos produtos, e até mesmo pedindo feedback, pois assim você pode pensar onde pode melhorar para tornar o cliente ainda mais satisfeito.

Como aplicar as estratégias do marketing de relacionamento

Então, a ideia principal do marketing de relacionamento é criar uma relação privilegiada com cada um de seus clientes, e como fazer isso?

1.Tranformar os visitantes em prospects

É importante entregar um conteúdo de qualidade a fim de que seus visitantes sejam atraídos para o seu site ou blog.

Para ganhar sua confiança, ofereça conteúdos gratuitos em troca de alguns dados, como nome, endereço de e-mail, etc.

Segundo uma pesquisa feita pela Hubspot, 70% dos consumidores preferem ler artigos do que ver anúncios e 61% já compraram após a leitura de um texto.

2.Acompanhar

É fundamental você acompanhar o que mais seus clientes gostam, o que converte mais, o que gera mais interesse.

Isso permite que você avalie a qualidade da sua relação com seus clientes e ofereça conteúdos com mais qualidade.

Tenha em mente que uma comunidade ativa e engajada é sinônimo de uma relação de confiança.

3.Estar presente nas redes sociais

Você já sabe que o marketing de relacionamento é baseado na troca e no diálogo. E qual é um dos melhores canais hoje para manter esse diálogo? As redes sociais.

Então, esteja presente nas redes sociais e aproveite para falar diretamente com seus clientes. E também ofereça um canal para eles entrarem em contato com você.

Faça seu cliente se sentir valorizado, dê a ele vantagens e não se esqueça de perguntar a sua opinião. E sem falar que cerca de 64% dos consumidores levam em conta as redes sociais para suas decisões de compra e 61% deles buscam por promoções.

4.Segmentar seus dados

Sua base de dados é um recurso essencial ao desenvolvimento de sua atividade.

Segmente seus dados, reúna os perfis parecidos e personalize suas mensagens.

5.Falar de ser humano para ser humano

Seus futuros clientes adoram falar com pessoas reais. Por isso, dedique um tempo para personalizar suas mensagens e entrar em contato com seus clientes não como uma marca, mas como uma pessoa. Isso faz com que eles se sintam especiais e têm a sensação de que do outro lado existe uma pessoa que se preocupa. Isso é fundamental para criar uma relação sólida e duradoura.

Como combinar o corte de cabelo com a barba?

A maior parte dos homens esperam anos para a barba crescer e ficam com aquela expectativa de deixar ela grande. O problema é que quando ela aparece, parece que não parar de crescer e é preciso ficar sempre aparando o excesso para não ficar com aquela aparência de desleixado.

Para evitar que você fique com esse visual, é importante considerar também que o formato de rosto e o corte de cabelo devem ser levados em conta, criando uma certa harmonia no seu visual. Não basta apenas escolher o tamanho de barba que você quer e aderir a qualquer estilo.

Qual vem primeiro, cabelo ou barba?

Essa escolha depende mais da quantidade de cabelo que você tem do que outro fator qualquer. Caso seu cabelo seja o ponto que você deseja atrair mais atenção, não comprometa o corte por conta da barba. Mas, caso você queira desviar a atenção do seu cabelo, escolha um tipo de barba que combine com seu formato de rosto e depois decida qual corte de cabelo é o recomendado para criar um equilíbrio.

Barba e cabelo de tonalidades diferentes

Sempre tem aqueles que tem alguns fios de cabelo branco no cabelo e a barba é toda preta, ou então cabelo com fios loiros e barba com alguns fios ruivos. O que fazer quando isso acontece?

Segundo Adam Brady, essa mistura de tons naturais é algo muito interessante visualmente e afirma também que muitas pessoas passam horas e horas na barbearia tentando criar esse contraste. Portanto, não é preciso se preocupar com essa diferença.

No entanto, caso você tenha vontade de mesmo assim pintar o cabelo, tente não escapar muito da cor da barba, pois isso pode aumentar ainda mais o contraste entre cabelo e barba.

E os carecas, podem ter barba?

A resposta é: claro que sim. Isso vai depender de como a pessoa se sente bem e a barba pode ser um atributo que aumenta a autoestima de quem não tem cabelo. Porém, é preciso ter cuidado para não criar um efeito negativo. O ideal é que se tenha muito pelo no rosto para não ficar com aquela barba rala.

Existe barba ideal para corte militar?

Existe! Geralmente, o estilo de corte militar cria uma imagem de cabeça de ovo e para amenizar isso é preciso criar um certo equilíbrio. Recomenda-se dar uma aparada na barba e deixá-la com o visual de “barba por fazer”, definindo o contorno do rosto e combinando com o corte militar.

Barba para corte social

O corte social é uma proposta mais séria e busca um visual mais limpo, por isso o ideal é que não se use barba. Deixe o rosto sem pelo para não fugir do propósito estabelecido.

Qual o tipo de barba ideal para cabelo de médio comprimento?

Quanto maior o cabelo, mais você pode brincar com os estilos de barba. Qualquer barba funciona com o cabelo médio, mas tem alguns estilos que deixam uma aparência mais equilibrada. Se seu cabelo é mais volumoso, opte por uma barba mais suave.

Barba e cabelo longo

No momento em que você decide deixar seu cabelo crescer até ser considerado um cabelo longo, é preciso ter cuidado. Caso não queira ficar com um visual mais feminino, tenha certeza que sua estrutura óssea é rígida. O ideal é deixar a barba crescer e ir aparando, deixando mais fios na área correspondente ao maxilar.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário para nós!

7 dicas sobre como deixar a barba crescer

Esse post é para os amantes de barba e principalmente para aqueles que querem deixar ela crescer mas não sabem como. Vamos ter dar 7 dicas preciosas sobre como deixar sua barba crescer e te ajudar nesse processo, que é um pouco lento.

Não é de hoje que a barba grande faz parte do gosto dos homens e atrai até a atenção de muitas mulheres. Só que não é tão simples deixar a barba crescer, fazer com que ela seja bonita e saudável, é preciso muita atenção e cuidado especiais com ela.

1° É preciso paciência

Sei bem que pra começar uma coisa, as vezes não é fácil, porque queremos que aconteça o mais rápido possível, mas com a barba não é assim. Se você quer que ela cresça e fique grande, com um formato bonito, é fundamental que ela fique sem intervenção por um tempo, ou seja, longe das lâminas.

Com o tempo você vai perceber como é sua barba, se é cheia, ou se tem falhas e precisará analisar qual é o formato ideal e ir moldando ela até chegar ao jeito que você deseja. Ao longo desse processo, vá aparando os pelos, tirando os excessos e cuidando principalmente da higiene.

Penso que com três meses você já tem essa noção sobre seus fios faciais e o tamanho que sua barba pode chegar.

2° Coceira

Uma das coisas que mais incomodam quando decidimos deixar a barba crescer é a coceira. Quando os pelos começam a crescer eles incomodam na pele e causa essa sensação chatinha. A dica que eu dou para essa situação é fazer uso de hidratantes ou óleos para deixar o pelo mais maleável e a pele menos irritada.

3° Nunca se esqueça da higiene

Da mesma forma que lavamos o cabelo porque ele acumula impurezas, a barba também requer esse cuidado. Ela fica exposta ao ambiente e pode acumular fungos e bactérias, além disso, por estar em contato com a alimentação e algumas secreções, exige mais cuidado ainda.

Por conta desses fatores é importante higienizar regularmente a sua barba. Sempre lave ela assim que acordar, depois de comer, do sexo e durante o banho. Existem ótimos produtos como shampoo especial para a barba que auxiliam nessa limpeza.

Não é recomendado usar água quente, porque ela pode irritar a pele em torno dos fios. Sempre que molhar sua barba, lembre de secá-la para evitar a proliferação de fungos.

4° Aparar os pelos

Não se deve deixar a barba crescer descontroladamente, para ter uma barba grande e bonita é preciso dedicar-se a ela um pouco. Os pelos do pescoço e das bochechas devem ser aparados, mantendo o formato da barba e deixando um visual mais harmônico.

5° Óleo para barba

É nítido que os pelos da barba são mais grossos e ressecados, isso acontece porque a pele não consegue deixá-los hidratados, como o couro cabeludo faz. Por isso, você deve investir em um bom óleo para barba, deixando ela hidratada, nutrida, com fios mais maleáveis, o que facilita até na hora de pentear.

6° Kit para barba

Ter um kit de barba é perfeito para quem quer ter a barba longa. Uma tesoura, uma maquininha e um pente já bastam. Isso facilita seus cuidados, permitindo que você apare os pelos em casa mesmo. Dessa forma, sua barba cresce mais bonita e encorpada.

7° Para não ter erro ao barbear

Para quem tem uma barba maior, o ideal é que use um creme de barbear sem espuma, para que não tenha o perigo de raspar alguma parte errada e gerar uma falha, prejudicando o crescimento regular da barba.

5 dicas para manter o bigode bonito

Um elemento que acompanha os homens desde muito tempo é o bigode, sendo considerado símbolo de poder durante uma grande parte da história. Hoje tornou-se moda, e para mantê-lo é preciso ter muito estilo, senão acaba ficando esquisito. Nesse post, irei te passar algumas dicas para manter seu bigode bonito.

Alguns modelos de bigode, ficaram tão conhecidos por terem sido usados por personalidades conhecidas que passaram a ser reconhecido pelo nome das mesmas. É o caso do bigodinho do Hitler, do Chaplin e Nietzsche.

Para quem acha que o bigode ficou para trás, não sabe de nada. Depois que alguns famosos adotaram o atributo no visual, muitos outros quiseram usar também para dar uma incrementada na aparência.

Quantidade de pelos

É importante levar em consideração o seu tipo de barba, qual é a quantidade de pelo facial que você tem? Não adianta querer ter um bigode volumoso se você tem pouco pelo e falhas. Caso não saiba perceber qual é o melhor estilo para você, procure um bom barbeiro para te orientar. Dessa forma, seu bigode não ficará feio.

Higiene

Considero a parte mais importante para quem quer manter uma barba e o bigode. Para evitar que seu bigode fique sujo e com restos de alimento, limpe ele diariamente. O seu rosto deve ser lavado após as refeições, sexo, quando acordar e antes de dormir.

O uso de produtos de higienização para barba é essencial! Use shampoos ou sabonete neutro para fazer a limpeza. Lembre-se de secar sempre que molhar o seu bigode, uma vez que ambientes úmidos são propícios para desenvolvimento de germes e fungos.

Aparar os pelos e manter o desenho

Se você não tiver muita coordenação, recomendo que da primeira vez você vá a um barbeiro para ele fazer o desenho do bigode. Depois disso, é só manter o corte que foi feito, acho que fazer a barba 2 vezes na semana é o suficiente para tirar os excessos.

Caso escolha a máquina de barbear, deixe ela somente para fazer a barba e use ela apenas a favor dos fios, pois quando usada ao contrário, pode formar buracos e falhas. Para quem tem um bigode mais volumoso, o mais ideal é a tesourinha, que deve ser usada com o dobro de cuidado para não acabar estragando o desenho.

Efeito “leôncio”

Essa dica é para quem tem o bigode com os fios mais longos. É importante não deixar que o comprimento deles passe da linha do lábio superior. E para evitar que isso aconteça e te atrapalhe durante a alimentação, apare os fios de cinco em cinco dias.

Corrigir as falhas

Para deixar seu bigode bonito e com uma boa aparência, evite as falhas. É bem simples resolver esse problema, use dos mesmos recursos que as mulheres usam para corrigir suas imperfeições: um lápis escuro de olho/ sobrancelha ou então um gel de modelar barba, fixando bem os fios.

Gostou das nossas dicas para deixar seu bigode bonito? Você sabe de mais alguma? Deixe aqui seu comentário!

Top 5 dicas para deixar o cabelo crescer

Para quem tem vontade de deixar o cabelo crescer, saiba que não é tão simples. O processo exige muito cuidado e paciência, caso você queira um cabelo grande bonito e hidratado. Pensando em te ajudar, elencamos 5 dicas para você deixar o cabelo crescer.

Situação atual do seu cabelo

Você precisa ser realista e ver se seu cabelo vai dar conta de começar um processo de crescimento. Se ele estiver com muita quebra, com caspa e faltando brilho, o melhor é você cortá-lo curto, para poder começar um tratamento dos fios.

O segredo para o cabelo crescer é estar saudável e quando você se der conta disso, não vai deixar de cuidar do seu.

Começando pela raiz

A primeira parte do cabelo que tem que estar bem para ele poder ter um bom crescimento é a raiz. Durante o banho, separe um tempo para cuidar dos seus fios, faça massagem com os produtos especiais para esse tipo de cuidado, o óleo quente é um ótimo exemplo e pode ser encontrado em lojas que vendem produtos de cabelo.

Água quente não pode!!

Não é nada bom que se lave o cabelo com água quente, porque ela danifica os fios e o couro cabeludo, podendo deixar o cabelo sem brilho e muito ressecado. Isso acontece devido ao fato de a água quente sensibilizar os fios e eles acabam ficando ásperos. Além disso, os fios ficam inchados por conta do calor e acaba embaraçando mais. O couro cabeludo fica mais oleoso que o normal. O melhor a se fazer é começar a lavagem com água quente e terminar com água fria.

Corte requer cuidado

É mito dizer que não deve cortar o cabelo com frequência para ele crescer mais rápido! A verdade é que você deve cortar as pontas sempre, porque durante o crescimento os fios vão ficar com um aspecto mais bagunçado.

Não vá inventar um corte novo e diferente do que você já está acostumado enquanto o seu cabelo está crescendo, isso poderá atrapalhar o desenvolvimento dele.

Cabelos hidratados

Quando você resolver deixar seu cabelo crescer, saiba que precisará de um tempo para hidratar ele com frequência. É preciso ter esse cuidado porque senão seu cabelo pode ficar muito quebradiço, com frizz e ressecado.

Escolha os produtos ideais, um bom condicionador e um leave-in para quando sair do banho. Penteie os cabelos delicadamente para não ocorrer de quebrar os fios.

A alimentação influencia no crescimento

Todo mundo sabe que a alimentação rege todo o funcionamento do nosso corpo, quando não temos uma dieta balanceada, todo o corpo se altera, inclusive os cabelos.

Considera-se ideal beber de 8 a 10 copos de água por dia para manter os folículos capilares hidratados e além disso, a ingestão de algumas vitaminas que vem em determinados alimentos fazem toda a diferença também.

Algumas pessoas ingerem ômega 3 em cápsulas, saiba que esse óleo advindo do peixe é excelente para nutrir o cabelo. Antes de começar a fazer o uso desse complemento, vá a uma nutricionista para sanar as dúvidas e fazer exames.

Gostou desse post? Deixe seu comentário aqui!!